Programação Completa da SeNThe – Semana Nacional do Teatro em Teresina – 14 a 17 de março

seNThe cartaz

SEMANA NACIONAL DO TEATRO EM TERESINA – SeNThe

                      [ 14 a 17 de março 2018 ]

SeNThe a Cena. A Arte é Sua!

“No encontro dos rios, dos risos e das cenas”

 

– Apresentação:

“No encontro dos rios, dos risos e das artes”, a Semana Nacional do Teatro em Teresina – SeNThe que é tempo palcos, cenas, estéticas e Atos que constroem a Cidade – capital do Teatro.

SeNThe. Das linguagens, métodos e falas Brasis, de reinventar Dramas e Comédias, revitalizar diálogos, interações artísticas e culturais aproximadas ao que nos torna donos do palco.

SeNThe. Que é Teatro!

O Governo do Estado e a Secretaria de Estado de Cultura do Piauí – SeCult saúdam a Arte dos Artistas na Cena presente em Teresina e inspiram epifanias dramáticas.

Evoé!

– 14 março 2018.

[quarta feira]

*Praça Pedro II

17h Banda do Exército 25º. BC 100 Anos – Teresina PI

– Hino Nacional com Gislene Danielle e Edivan Alves – Teresina PI

17h30 Escola Técnica Estadual “José Gomes Campos” – Teresina PI

Performance “Tal dia é o Batizado!”

18h Musical “A Batalha do Jenipapo” Teresina PI

Texto: Bernardo Aurélio

Direção Musical: Edivan Alves

Direção: Franklin Pires

Classificação: Livre

Sinopse:

20ª. Edição do espetáculo montado para apresentação a céu aberto. Há 20 anos foi concebida a idéia de reproduzir a história e a memória da guerra em Batalha da adesão do Piauí à Independência do Brasil. O espaço natural de apresentação é o Parque Monumento “Heróis do Jenipapo”, em Campo Maior, ao norte do estado do Piauí. Já dirigiram este projeto Arimatan Martins, Siro Siris e Franklin Pires.

Pela quarta vez Franklin Pires dirige o espetáculo e, mais uma vez, dá um caráter diferenciado, por transformar em diálogos musicados a história do Piauí ali representada para 13 de março. 200 atores e atrizes compõem a dramaturgia que coroa o Teatro piauiense no circuito de grandes espetáculos.

*Theatro 4 de Setembro

19h – Solenidade Oficial SeNThe

20h – Grupo Pessoal do Tarará – Apodi/Mossoró RN

 “Casca de Noz” /Espetáculo Solo – Dionízio Cosme do Apodi

Dramaturgia, Direção e Atuação: Dionízio Cosme do Apodi

Iluminação: Luciana Cosme do Apodi

Classificação Livre

Entrada: 1kg de alimento

Sinopse:

“Casca de Noz” mostra um homem que passa a vida preparando-se para ser padre. No dia de sua ordenação um encontro com uma realidade distante o aproxima de um mundo desconhecido.

O ator mergulha profundamente, de instante a instante, no infinitamente pequeno e no infinitamente grande, indo de um ao outro, escancarando o universo existente no pequeno e no grande (…) gritando em silêncio que mesmo “trancado numa casca de noz pode ser senhor de um espaço infinito”.

*Espaço Cultural “Osório Jr.”/BCD

20h30 Grupo Pessoal do Tarará – Apodi/Mossoró RN

 “O Andarilho” /Espetáculo Solo – Dionízio Cosme do Apodi

Dramaturgia, Direção e Atuação: Dionízio Cosme do Apodi

Classificação Livre

Entrada Franca

Sinopse:

“O Andarilho” utiliza o mesmo texto “Casca de Noz”, em outra versão. Levanta temas como a vocação, o livre arbítrio e apresenta o dilema de um homem que, ao invés de se tornar padre, transforma-se em andarilho por força das circunstâncias. Vive fechado nesse contexto e se protege num lugar onde pode conversar consigo mesmo, distante do peso e das obrigações sociais, representado por um círculo de giz. Consigo, há uma mala onde guarda lembranças de sua ordenação e de uma realidade distante que, aos poucos, vai sendo revelada para o público, que testemunha um missionário no ato de sua pregação se aprofundando numa paixão escondida, e por trás dessa paixão, um sofrimento.

21h30

Banda Top Gun – Teresina PI

Entrada Franca.

15 março 2018.

[quinta feira]

*Teatro “Torquato Neto”

14h Grupo Pessoal do Tarará – Apodi/Mossoró RN

Leitura de “Chico Cobra e Lazarino”

Texto de Racine Santos

Sinopse:

Leitura dramática da peça do potiguar Racine Santos, pelos atores Heitor Vallim e Dionízio Cosme do Apodi.

Em “Chico Cobra e Lazarino”, o autor deixa margem para o elenco se divertir e brincar de fazer teatro, no sentido mais simples da palavra. O enfermeiro Francisco Carneiro transforma-se em Chico Cobra, o que lhe dá coragem para preparar uma vingança contra a cidade de Coité, onde seus habitantes não o levam em consideração. O encontro com Lazarino, vendedor de carne de bode e conhecedor de rezas e cordéis, faz nascer uma relação rica, capaz de remeter o trabalho às figuras dos personagens de Miguel de Cervantes (Dom Quixote e Sancho Pança).

15 às 17h “Conversa com Dramaturgos”

Escritas e dramaturgias brasileiras dialogadas.

Mediadores: Aci Campelo, Arimatan Martins, Isis Baião.

Entrada Franca.

*Galeria de Arte “Nonato Oliveira”

17h

Escola Técnica de Teatro “José Gomes Campos”

“À Luz de Velas”

Roteiro: Valéria Lima

Direção: Chiquinho Pereira

Concepção de som: Roberto Portela

Sonorização: Emanuelle Vieira

Elenco: Angélica Araújo, Jéssica Santos, Valéria Lima, Evandro Lobão, Roberto Portela e Marinalda Pereira.

Classificação: 14 anos

Entrada: 1kg de alimento

Sinopse:

Inspirado nas obras “Palha de Arroz”, do escritor piauiense Fontes Ibiapina e “O Abajur Lilás”, do dramaturgo paulista Plínio Marcos, “À Luz de Velas” apresenta a realidade vivida por prostitutas que, oprimidas por seu cafetão, não sabem o valor de suas vidas.

*Teatro “Torquato Neto”

19h Mostra da Nova Dramaturgia Piauiense

“Os Asilados” – Teresina PI

Texto: Samira Ramalho

Direção: Cairo Brunno

Coordenação Geral: Isis Baião

Elenco: Preta Gil, Sandra Lima, Anderson Reis, Ryan Magno, Francisco Machado, João Cunha, Samuel Morais, Zélia Golik, Thátila Porto

Classificação: 14 anos

Sinopse:

Uma velha casa, de excelente localização, e com muitos obstáculos aos negócios imobiliários e falcatruas do dono do imóvel, o empresário Vivaldo. A venda da casa terá que enfrentar os moradores do local, idosos que não têm para onde ir. Iracema, Virgulina, Cabo Pinto e a administradora do local, Melânia, vão dar muito trabalho a Vivaldo. Situações ridículas e assustadoras, na casa que parece tomar vida e personalidade própria, determinam os objetivos desesperados, realmente asilados, dos moradores do imóvel.

*Theatro 4 de Setembro

20h Cia. Popular Versátil – Rio de Janeiro RJ

 “As Divinas Mãos de Adam”

Texto: Roberto Muniz

Direção: Emer Lavinni

Elenco: Ana Carolina Rainha, Héctor Medina e Mario Cardona

Preparação de Elenco: Claudiana Cotrim

Iluminação: Anahuã Vilhena

Trilha Sonora Original: Lucas Simonetti

Operação de Som: Anauã Vilhena

Cenografia: Renata Belich

Fotografia: Mackson Cruz

Figurino: Maria Eugenia Nabuco

Classificação 14 anos

Sinopse:

“As Divinas Mãos de Adam” retrata os dilemas de três pessoas distintas: Adam, um jovem imigrante, que passa dificuldades em um país distante onde busca novas oportunidades; Stephen, paraplégico, que ainda acredita em alguma humanidade, expressa pela possibilidade de ainda sentir prazer, e Rita, irmã de Stephen, frustrada, rancorosa, que responsabiliza o irmão pelas conquistas que não teve. Unidos por sentimentos de raiva, tristeza, incapacidade e, desejos reprimidos, os três se confrontam sobre algo que talvez tenha acontecido. Mas o que de fato aconteceu? Que transformações se operaram naquelas três pessoas tão diferentes?

*Galeria de Arte “Nonato Oliveira”

22h Só Homens Cia. De Dança – Teresina PI

 “Trindade (A Drag, O Cavalo e o Xaile)”

Direção: Samuel Alvís

Performers/bailarinos: Adriano Abreu, José Nascimento e Samuel Alvís

Figurino: Adriano Abreu

Cenário: Samuel Alvís

Iluminação: José Nascimento e Samuel Alvís

Produção e Técnica Luz e Som: Felipe Rodrigues

Sinopse:

Conjunto de três entidades, seres, objetos de igual natureza. As descobertas e afirmações de três corpos (homens, drags, cavalo, gay, bailarino) são contextos que derramam na dramaturgia da performance, o que é ser igual na natureza? O que define sua natureza? O que te faz diferente ou igual a outro? O trabalho é um apanhado de coisas que, durante a trajetória de vida dos intérpretes, os faz terem afinidades que vão além da forma ou dos corpos, trata-se de experiências vividas juntos e de diferentes contextos, até então pensados erroneamente durante um tempo, que se resistia a uma coisa inegável. Trindade vem de um lugar, agora, de entender esses dois paralelos que fugíamos durante um tempo, ser drag e ser bailarino. O espetáculo traz três performer bailarinos experientes. Ao som de fados portugueses é derramado, junto com as dramaturgias de cada,  a música e cada corpo que está na cena, propondo um ambiente de feminilidade, transformismo, corpo trans, corpo-corpo e a poesia dos fados portugueses.

*Espaço Cultural “Osório Jr./BCD

23h Banda Reggae – Teresina PI

Show Regaplanta

16 março 2018.

[sexta feira]

*Theatro 4 de Setembro

16h Apresentação para Escolas Públicas

Filme “AFeraNaSelva”

Direção de Paulo Betti

Elenco: Eliane Giardini e Paulo Betti

Sinopse:

João e Maria se encontram todos os dias. Ele tem a sensação que um acontecimento extraordinário vai acontecer em sua vida. Maria se dispõe a esperar com ele.
O tempo passa. João continua na sua obsessão.
O casal ao reencontrar-se constrói uma vigília por grande e extraordinário acontecimento que acontecerá com o homem e os arrebatará. A vida passa enquanto  especulam sobre de quê é feita esta Fera à solta na Selva. Baseado livremente na obra do escritor estadunidense radicado inglês Henry James.

*Teatro “Torquato Neto”

19h Grupo Bagaceira de Teatro – Fortaleza CE

“Meire Love”

Texto: Suzy Élida

Direção: Suzy Élida e Yuri Yamamoto

Elenco: Rafael Martins, Rogério Mesquita e Yuri Yamamoto

Cenário e figurinos: Yuri Yamamoto

Iluminação: Ricardo Guilherme, Paula Yemanjá e Rogério Mesquita

Classificação: 16 anos

Entrada: 1kg de alimento

Sinopse:

Três meninas, de aproximadamente doze anos, vivem pelas ruas próximas à orla. Pedem dinheiro no sinal, falam palavrões, descem até a praia, mergulham no mar e se drogam. Brincam como crianças e trocam ameaças como adultos. Ao mesmo tempo em que se esforçam para vender o corpo e ganhar algum trocado, elas sonham com um gringo apaixonado que as leve daquele lugar. A direção prima por uma cena enxuta, com foco nos atores. Afora os atributos estéticos, a peça toca na temática da exploração sexual, problema recorrente em cidades litorâneas.

*Theatro 4 de Setembro

20h – Grupo Teatro NU – Salvador BA

“Pássaros de Copacabana”/Espetáculo Solo – Marcelo Praddo

Texto, Direção e Concepção geral: Gil Vicente Tavares
Direção Musical: Jarbas Bittencourt
Músico: Elinaldo Nascimento

Cenografia e indumentária Euro Pires

Anna Oliveira Maquiagem: Anna Oliveira

Desenho de luz: Eduardo Tudella [colaborador do Teatro NU]
Direção de movimento e Assistência de Encenação: Bárbara Barbará

Classificação: 14 anos

Entrada: 1kg de alimento

Sinopse:

  1. Uma travesti prepara uma homenagem a Ary Barroso, encomendada por seu amante, um policial militar. Ary havia morrido dia 9 de fevereiro. O espetáculo se chamaria “Ary, o compositor do Brasil”. Em meio aos ensaios, a travesti acaba alternando-se entre o momento presente e depoimento e memórias de sua vida. A partir então dos seus relatos, o espetáculo, todo conduzido através das canções de Ary Barroso, vai revelando sentimentos e segredos dessa travesti em meio ao período conturbado do Brasil e sua luta diária contra o preconceito e marginalização de sua condição na sociedade brasileira daquela época.

*Galeria de Arte “Nonato Oliveira”

22h Cia. Truá de Espetáculos – Teresina PI/Timon MA//\\Coletivo Piauhy Estúdio das Artes Teresina PI

“Depois do Fim”/Espetáculo Solo – Vitorino Rodrigues

Direção, Figurino e Cenário: Silmara Silva

Maquiagem: Hugo Leonardo

Iluminação: Renato Caldas.

Classificação: 14 anos

Entrada: 1kg de alimento

Sinopse:

A história de uma mulher – Ruth – que viveu toda uma vida de entregas e abstinências pessoais para dedicar-se inteiramente aos filhos e ao marido. Neste percurso, Ruth vai perdendo sua identidade, o respeito daqueles por quem gostaria de se sentir amada e, num golpe fatal, quando abandonada, começa a ruminar suas lembranças pela casa, a se vitimizar por esse abandono. Em exercício suicida vai se afundando nessas memórias. Durante o processo Ruth acaba amadurecendo, descobrindo-se e se reinventando. A mulher submissa ganha força, asas, até voar para fora de suas memórias, livre para viver sem amarguras nem ressentimentos.

*Espaço Cultural “Osório Jr.”/BCD

23h50 Show Elis por Bia – Teresina PI

Vocalista: Bia Magalhães

Direção Musical: Lucas Coimbra

Guitarra: Bráulio Luís

Baixo: João Paulo Araújo

Bateria: Jardel Lopes

Teclado: George Meneses

Produção executiva: Geleia Total.

Entrada Franca

Sinopse:

A cantora e compositora piauiense, Bia Magalhães, dialoga com a memória da MPB e interpreta grandes sucessos da inesquecível e maior cantora do Brasil, Elis Regina.

17 março 2018.

[sábado]

*Theatro 4 de Setembro

09h Palhaços Bolin & Bolão – Teresina PI

Classificação: Livre

Entrada: 1kg de alimento

Sinopse:

O lúdico e o fantástico resgatam a cena para crianças, em musical show infantil às memórias das cantigas de roda e o encontro de personagens como o cachorro Bolota e as minhocas Dorminhoco e Dorminhoca que, com humor-variedade, enredam cultura e arte em linguagem de circo-picadeiro-auditório para todos os públicos.

10h Os Irmãos AbraCaDabra – Teresina PI

Infantil “A menina e o passarinho”

Texto e Direção: Franklin Pires

Elenco: Franklin Pires Gleyci Pires

Classificação: Livre

Entrada: 1kg de alimento

Sinopse:

“A menina e o passarinho” revela a história de uma menina que cuida de um passarinho e, quando eles menos esperam, se apaixonam e têm que saber como lidar com a dor da separação que a liberdade traz ao relacionamento.

*Theatro 4 de Setembro

20h Rio de Janeiro RJ

“Autobiografia Autorizada” /Espetáculo Solo – Paulo Betti

Criação, Direção e atuação de Paulo Betti

Direção: Rafael Ponzi

Classificação: 14 anos

Entrada: 1kg de alimento

Sinopse:

Biografia amorosa em “Autobiografia Autorizada”, com bom humor do autor/ator Betti, aos recortes de infância nas cidades de Rafard e Sorocaba[interior de São Paulo], até os 18 anos, quando chega à capital. Uma viagem afetiva pela geografia emocional em exploração de regiões de contornos fantástico-realistas, na imersão das memórias de pobreza, imigração, religiosidade afro, ingenuidade do universo caipira e a epifania desencadeada ao fluxo dos sentimentos. As anotações em caderno das impressões das origens, os 15 irmãos, convivência familiar, medo de fenômenos desconhecidos, a dureza do pouco dinheiro e a fartura das descobertas são motes da reinvenção das memórias afetivas do artista feito cena viva.

*Galeria de Arte “Nonato Oliveira”/Club dos Diários

21h30 Entrega Troféu “Em Cena 2017” 2ª. Edição &

Troféu Especial “Raimundo Dias”

Sinopse:

Troféu “Em Cena”. Premiação de Reconhecimento-Homenagem aos Profissionais do Teatro Piauiense que fizeram, fazem a Cena da Arte e da Cultura do Estado do Piauí. Premiará os Artistas e Técnicos que se destacaram no ano de 2017.

Troféu Especial “Raimundo Dias”, concedido àqueles que incentivam, patrocinam, divulgam a arte e a cultura do Estado. Destacável, por ano, a uma ou mais pessoas físicas, ou jurídicas.

23h

Baile de Salão com Orquestra Tamoio

*Teatro “Luiza Vitória – Sulica” [SeCult]

 

– 15 março 2018

[quinta feira]

*Teatro “Sulica” [SeCult]

18h Cia. Cênica de Teatro da Cidade de Bom Jesus – Bom Jesus do Gurgueia PI

Texto: Leandro Leão

Adaptação: Felipe Paiva

Olhar externo e orientação de palco: Adelina Barbosa.

Classificação: 14 anos

Entrada: 1kg de alimento

Sinopse:

Comédia que envolve a curiosidade e as especulações de duas mulheres bisbilhoteiras que adoram “cuidar da vida dos outros”. Dona Maria e sua filha Odete passam o dia e a noite plantadas nas suas janelas para registrar o que os vizinhos estão fazendo. Senhoras assanhadas e vaidosas, ainda contam com a companhia do jovem enfermeiro Gil, filho de Odete, que gosta muito de chamar atenção.

*Teatro “Luiza Vitória – Sulica” [SeCult]

 

16 março 2018

[sexta feira]

*Teatro “Sulica” [SeCult]

12h Carlos Anchieta Produções – Teresina PI/Brasília DF

“As Malditas”

Texto: Saulo Queiroz

Direção: Arimatan Martins

Elenco: Carlos Anchieta e Franklin Pires

Cenário: Bid Lima e Manu Andrade

Figurinos: Bid Lima

Caracterização e Maquiagem: Danilo França

Iluminação: Pablo Soares

Classificação: 14 anos

Sinopse:

Elas têm nome de flores, mas almas de espinhos. A narrativa compõe o relacionamento conturbado de Rosa e Margarida, que não se suportam. Margarida, analfabeta, viúva, pobre e fanática religiosa e vive com a irmã Rosa, que é deficiente física, professora universitária aposentada e apreciadora de música clássica. As irmãs se odeiam e dividem, a contragosto, uma difícil relação de dependência mútua. O que elas têm em comum? Duas Coisas. O mesmo sangue e o mesmo ódio. Um ódio que surgiu na infância, atravessou a adolescência e encontrou seu maior vigor em plena meia idade.

*Teatro “Sulica” [SeCult]

18h Coletivo Cabaça – Parnaíba PI

“Cães e Ratos”

Direção/Dramaturgia: Ryck Costa

Elenco: Aléf de Padua, Nill Carvalho, Josi Almeida, Hirlan Kupfer, Ryck Costa

Preparação corporal: Eugênia Castelo Branco

Operação de aúdio/design gráfico Rodrigo Serra

Classificação: 14 anos

Entrada: 1lg de alimento

Sinopse:

Um protesto. Um grito. Um manifesto. Entre Cães e Ratos, muito mais que um espetáculo é um debate entre artistas, público e a História de repressão política e cultural do Brasil. Diálogos entrecruzados com a literatura, cinema, a tevê e o tempo, em que o público é protagonista do enredo, numa dramaturgia pouco ficcional. Entre Cães e Ratos, um registro artístico, violento e atemporal do status da temeridade que estamos passando.

*Teatro de Bolso “Maria de Nazaré Neri” [bairro Extrema /Grande Dirceu]

15 março 2018.

[quinta feira]

*Teatro Nazaré [bairro Extrema /Grande Dirceu]

19 horas Carlos Anchieta Produções

“As Malditas”

Texto: Saulo Queiroz

Direção: Arimatan Martins

Elenco: Carlos Anchieta e Franklin Pires

Cenário: Bid Lima e Manu Andrade

Figurinos: Bid Lima

Caracterização e Maquiagem: Danilo França

Iluminação: Pablo Soares

Classificação: 14 anos

Sinopse:

Elas têm nome de flores, mas almas de espinhos. A narrativa compõe o relacionamento conturbado de Rosa e Margarida, que não se suportam. Margarida, analfabeta, viúva, pobre e fanática religiosa e vive com a irmã Rosa, que é deficiente física, professora universitária aposentada e apreciadora de música clássica. As irmãs se odeiam e dividem, a contragosto, uma difícil relação de dependência mútua. O que elas têm em comum? Duas Coisas. O mesmo sangue e o mesmo ódio. Um ódio que surgiu na infância, atravessou a adolescência e encontrou seu maior vigor em plena meia idade.

*Teatro de Bolso “Maria de Nazaré Neri” [bairro Extrema /Grande Dirceu]

 

16 março 2018.

[sexta feira]

*Teatro Nazaré [bairro Extrema /Grande Dirceu]

19 horas Grupo Pessoal do Tarará – Apodi/Mossoró RN

Leitura de “A Terceira Margem do Rio”

De João Guimarães Rosa

Classificação Livre

  1. A Terceira Margem do Rio. Uma leitura dramática, de conto de João Guimarães Rosa, é narrada por Dionizio Cosme do Apodi e aproxima o grande autor brasileiro das gentes e coisas simples. A Terceira Margem do Rio narra um homem que constrói uma canoa e vai viver o resto de seus dias nela, no rio, na terceira margem, distante, e ao mesmo tempo perto, das coisas que deixou para trás. Sua decisão afeta e escandaliza tudo e todos, ao ponto de sua família viver, anos e anos, com o fantasma desse homem em casa, na mesa, dentro de cada um. Um conto para pensar na própria existência.

 

– SeNThe Social –

*APAE [Cristo Rei]

 

– 14 março 2018.

[quarta feira]

*APAE [Cristo Rei]

10h – Abertura SeNThe

 “Anjo da Virtude” [Estátua viva – Silmara Silva] – Teresina PI

“Contação de Estória” [Itamar Silva] – Teresina PI

Palhaços Bolin & Bolão – Teresina PI

*Associação dos Cegos do Piauí – ACEPI

16 março 2018.

[sexta feira]

*Associação dos Cegos do Piauí – ACEPI

10 horas Cia. Calunga de Teatro / Chagas Vale – Teresina PI

Espetáculo: “As Aventuras de Cassimiro Coco”

Chagas Vale.

*Oficinas de Dramaturgia e Cena

  1. Criação de Trilha sonora e direção Musical de Espetáculo

– 15, 16 e 17 de março –

Elinaldo Nascimento

[Salvador Bahia]

Complexo Cultural Club Diários/Theatro 4 de Setembro

9h às 12h

  1. Oficina O Pequeno Teatro Que Move

– 15, 16 e 17 de março –

Dionízio do Apodi

[Mossoró Rio Grande do Norte]

Complexo Cultural Club Diários/Theatro 4 de Setembro

9h às 12h

Uma vivência com o ator e diretor Dionízio Cosme do Apodi, onde os participantes trabalharão o teatro, de forma essencial, dos objetos à fala, explorando o máximo de possibilidades mas utilizando o mínimo de recursos exteriores ao ator. Para iniciados e iniciantes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s