Fernanda Paz

“É importante que a literatura e a arte em geral possa ser um objeto de mudança, transformação ou no mínimo trazer questionamentos para sociedade ou para o indivíduo”, afirma Fernanda Paz. Natural de Teresina, Fernanda é formada em Artes Plásticas pela Universidade Federal do Piauí, Pedagogia pela Universidade Estadual do Piauí e tem especialização em Educação infantil. A escritora é poetisa, contista e dramaturga. Tem trabalhos publicados em revistas e é autora do livro “O buraco e outras histórias” (2013), além de ter participado das antologias “Antologia transcultural de poesia feminina” (2012) e “Blasfêmeas: elas entre poemas e prosas” (2014). Fernanda Paz já estudou teatro, atuou em dois curtas-metragens, enveredou pelo campo da música, pinta, desenha e escreve no blog “Lapsos”. Embora atue como professora, a inspiração nunca morre e ela está sempre transformando sentimentos em desenhos, contos ou poemas.

“A literatura tem que ser um objeto de mudança, causar alguma transformação na sociedade ou no indivíduo.” Fernanda Paz

Nome Completo: Fernanda Paz Sabóia

Descrição: Poeta, contista e dramaturga

Data de Nascimento: 18/01/1987

Local de Nascimento: Teresina-PI

Brincando de criar

A arte é, também, o ato de criar. E foi criando que a escritora Fernanda Paz passou a infância brincando. Foi da necessidade própria das crianças, de brincar e construir seu próprio universo lúdico, para suprir a carência de brinquedos e dificuldades financeiras, que surgiu a arte. Ela conta que desenhava as próprias bonecas e cenários das brincadeiras e que suas vizinhas, que já desenhavam, ensinaram as manhas e técnicas do desenho. Posteriormente, o primo começou a ter aulas de violão no projeto Música Para Todos e escutá-lo tocando despertou a paixão pela música em Fernanda, que encarou o desafio de aprender a tocar. A escritora relembra que o seu gosto pela música, na condição de ouvinte veio também na infância e foi se aprimorando conforme o passar dos anos. Ela ainda fez aulas de violão no projeto Música Para Todos, mas, como ela morava no bairro Mocambinho, a distância foi o obstáculo que causou a desistência do curso, porém, apesar disso, ela continuou arranhando, experimentando novos acordes e foi aprendendo sozinha. A arte sempre acompanhou Fernanda Paz, seja como brincadeira, distração ou na profissão.

Criando universos

Filha de professora, Fernanda Paz cresceu observando a mãe lendo e a influência virou hábito. Além disso, os livros trazidos pela mãe foram despertando a paixão da filha pela leitura, eram vários estímulos, desde as figuras e desenhos até as próprias histórias. Tudo nos livros atraía Fernanda e veio dessas leituras a curiosidade para também construir o seu próprio universo, criando as suas próprias histórias. Os cadernos passaram a ser os seus brinquedos preferidos e desses escritos surgiu o primeiro livro da escritora, que continha ilustrações, obra nunca publicada. A imaginação da menina continuou sempre fértil, posteriormente, já no ensino médio, Fernanda intensificou isso, passou a escrever histórias e compartilhar com os colegas. Não foram só as histórias eróticas que fizeram sucesso na sala de aula, pois a escritora também começou a espalhar os seus desenhos entre os alunos. Mais tarde Fernanda Paz realiza outro dos seus sonhos, que é atuar no teatro, foi quando entrou para a oficina do grupo Procópio Ferreira e acabou ficando aproximadamente quatro anos. A experiência com o teatro fez Fernanda nutrir a paixão pela literatura e ler livros que no ensino médio ela lia mais por obrigação. A escritora vivenciou o período com intensidade, se apresentando em diversos teatros da cidade, a sua ânsia era para criar, não importando a arte utilizada para expressão da sua inspiração, a sua paixão é criar.

A expressão do sentimento

Sentimento é bicho espontâneo, não tem como prever, só sentir e é nesse momento que nasce a obra. A inspiração é isso, algo irrefletido que invade subitamente os pensamentos de Fernanda Paz. Ela, que não segue um ritual, escreve quando lhe convém, quando tudo converge para o nascimento da sua obra, que pode ser um texto, poesia ou desenho. A artista está sempre atenta às inspirações que podem surgir até no meio da madrugada, forçando-a a tomar nota para não deixar a ideia ser esquecida. As suas inspirações vêm do dia a dia, do ato de observar as pessoas e a vida. Sua escrita tenta apreender aquilo que há de significativo no que pareceria, no primeiro olhar, algo corriqueiro e efêmero, e ela confessa ter uma afinidade maior pelos contos. Fernanda Paz vai encontrando na simplicidade a densidade das relações humanas e a arte foi a maneira encontrada para expressar todos esses sentimentos.

“A arte acaba chegando no mundo para fazer mudanças, para mexer, para dar uma sacudida na sociedade.” Fernanda Paz

A literatura que transforma

As possibilidades encontradas na área da Pedagogia fizeram a escritora enveredar para o campo da educação, foi do estágio à docência, fato que acabou consumindo o seu tempo e afastando-a das artes cênicas. Mas ela não abandonou as artes completamente, pelo contrário, Fernanda se dedicou mais à escrita, passou a escrever mais poesias e criar fanzines. Foi nesse período que veio a ideia de criar um blog para divulgar as suas poesias, textos, contos e resenhas de livros lidos. Paralelo a isso, na sala de aula a escritora conta que procura sempre incentivar os seus alunos a criarem o hábito da leitura, seja lendo histórias infantis ou envolvendo-os em encenações das obras lidas, ela está constantemente estimulando os pequenos com o poder lúdico das artes. Fernanda Paz é uma educadora que tenta transformar a vida dos alunos por meio da literatura, pois ela acredita que essa pequena ação terá um impacto positivo e significativo na vida de cada aluno. “A arte acaba chegando no mundo para fazer mudanças, para mexer, para dar uma sacudida na sociedade”, frisa Fernanda.

Por trás da obra

Fernanda Paz é uma apaixonada pelo cinema e demonstra isso até na sua escrita, já que seus textos são bem visuais. Ela não nega a sua paixão pela escritora Clarice Lispector e pela literatura norte-americana, que influenciou bastante na sua escrita. A primeira participação de Fernanda Paz em uma obra aconteceu quando a poetisa Marleide Lins convidou a escritora para participar da obra “Antologia transcultural de poesia feminina” (2012), convite feito depois que a poetisa viu um dos textos de Fernanda. Depois da participação Fernanda Paz ficou tão empolgada que quis publicar o seu próprio livro, foi quando desativou o blog e reuniu todos os seus escritos para lançar o seu primeiro livro intitulado: “O buraco e Outras Histórias” (2013). E o seu companheiro e marido, Pedro Ben, foi um dos seus maiores incentivadores para que a obra saísse do projeto e se materializasse. O livro fala sobre a agonia causada pela rotina que, segundo a autora, está presente em tudo. Passada a euforia da publicação, a autora relata o quão difícil é para um escritor independente publicar a sua obra. Por isso, é preciso valorizar o trabalho do artista, valorizar o artista e todo o investimento feito para produzir e divulgar a sua arte.

Escrevendo um futuro

Fernanda Paz tem o dom de conquistar com a sua escrita, seus textos de linguagem acessível e direta permitem um diálogo com qualquer leitor, além da identificação com as situações escritas, que é outro dos seus atributos mais marcantes. A comunicação fluida e sem obstáculos é característica comum na obra da escritora e o mesmo acontece com os seus desenhos, que trazem traços bem definidos. Quanto mais clara for a mensagem, mais leitores serão atingidos pelos textos. Além disso, Fernanda Paz assumiu o belo compromisso de educar, fazendo com que seus alunos entendam e respeitem as artes. É difícil mudar mentes já socializadas, os adultos, por isso é tão importante o trabalho de formação desses novos leitores, das crianças. A escritora encontrou dentro das dificuldades um caminho, uma forma de resistir e nutre o desejo de ter uma vida voltada para as letras. Não bastasse todo o esforço empreendido nas artes, a escritora planta suas sementes de forma singela e com humildade, seu esforço alimenta a cultura e influenciará gerações de leitores, escritores e professores.

Contatos

http://instagram.com/nandapazss

http://fernandapazs.wixsite.com/lapsos

http://facebook.com/fernanda.paz.ss

fernanda_paz_s@hotmail.com

+55 86 98874-8449

Fotos

Livros

Antologia transcultural de poesia feminina (2012);

O Buraco e Outras Histórias (2013);

Blasfêmeas: elas entre poemas e prosas (2014).

Alguns Contos

Envelope

Energia Transitória

Outras fontes

http://www.capitalteresina.com.br/noticias/teresina/fernanda-paz-conto-poesia-e-arte-25928.html

 

Última atualização: 25/02/2018

Caso queria sugerir alguma edição ou correção, envie e-mail para geleiatotal@gmail.com.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s