Genu Moraes

Formidável era ela! A escritora e jornalista Maria Genovefa de Aguiar Moraes (1927-2015), mais conhecida como Genu Moraes é a homenageada dessa semana. A escritora foi um dos nomes mais ativos na política e na sociedade piauiense. Filha de Eurípedes de Aguiar (ex-governador do Piauí) e de Graça Falcão Lopes Aguiar, Genu era dotada dona de uma personalidade alegre e de um espírito livre, que a fizeram quebrar muitos tabus impostos pela então provinciana sociedade teresinense. A trajetória de Genu Moraes é repleta de pioneirismos. Ela foi a primeira mulher a ter carteira de motorista na capital piauiense, e também a primeira a se tornar presidente do Sindicato dos Jornalistas do Maranhão, Estado que também lhe elegeu como vereadora por um mandato. De volta ao Piauí, foi Presidente da Associação das Damas de Assistência à Infância (ADAPI), ocupou por longo tempo a chefia do cerimonial do Palácio de Karnak durante os governos de Alberto Silva e Mão Santa, e ainda fez parte da Academia Piauiense de Ciências, ocupando a cadeira número 9. Genu Moraes é considerada por alguns como a mulher mais importante do Piauí no século XX, e durante essa semana você conhecerá um pouco mais sobre ela.

Nome Completo: Maria Genovefa de Aguiar Moraes

Descrição: Escritora e jornalista

Data de Nascimento: 15/02/1927

Local de Nascimento: Teresina-PI

Data de Falecimento: 07/01/2015

Local de Falecimento: Teresina-PI

O amor pela liberdade

A escritora e jornalista piauiense Genu Moraes era dotada de muitos atributos. O primeiro deles era seu carisma insuperável, do qual fez uso ainda na infância, quando convenceu o pai a transferi-la de uma famosa escola católica da capital piauiense, que, segundo ela, possuía um sistema muito rígido. Depois disso, Genu frequentou algumas escolas em Teresina, entre elas o Liceu Piauiense, onde foi eleita Rainha dos estudantes. Outro atributo de Genu era seu charme, que garantiu à ela muitos pretendentes. Na juventude adorava flertar, não se importando com os comentários maldosos que isso gerava. A escritora adorava viver livremente, e quando foi presenteada pelo pai com um carro, passou a vivenciar essa liberdade de forma mais ampla, frequentando todos os cantos da cidade com amigas e amigos. Ela foi a primeira a ter carteira de motorista no Piauí. Durante a juventude, Genu passou um período estudando em Belo Horizonte-MG, a fim de concluir os estudos. Logo que voltou à capital piauiense, se engajou na política em apoio ao seu pai. A jovem participou de campanhas que ajudaram a eleger grandes nomes para o Congresso e a Assembleia Estadual em 1945, além da eleição para Governador do Estado em 1946.

A trajetória da jornalista

Aos 20 anos de idade a escritora Genu Moraes se mudou para o Rio de Janeiro. Lá se casou com o empresário Antônio Moraes Correia. Algum tempo depois, por conta dos empreendimentos que Antônio Moraes possuía em São Luís, o casal fixou residência lá. Na capital maranhense, Genu e seu marido se reuniam frequentemente com pessoas influentes, e num desses encontros conheceram o jornalista José Pires de Sabóia, que convidou Genu Moraes para escrever uma coluna no jornal “Imparcial”. No comando da coluna, a jornalista não poupava críticas aos atos ilícitos que aconteciam na cidade, e por isso conquistou muitos inimigos.  Em meados dos anos 60, se tornou a primeira mulher a presidir o Sindicato de Jornalista do Estado do Maranhão. Algum tempo depois a sua coluna no jornal e a vida política, quando foi eleita vereadora de São Luís com votação recorde para a época. Nesse período ela se aproximou do então governador José Sarney, de quem era adversária, mas só na política. Fez outras boas amizades no Maranhão, como a cantora Alcione e João do Vale, pessoas a quem ajudou ainda no início de suas carreiras.

As contribuições da imortal piauiense

Da união entre Genu Moraes e Antônio Moraes nasceram os três filhos: Josias, Lúcia e Lídia. No início dos anos 80, Antônio Moraes faleceu em decorrência de um AVC. Depois dessa fatalidade, Genu decidiu voltar para Teresina. Realizou grandes coisas em sua volta à capital piauiense. Coordenou a carreira do irmão, deputado Milton Aguiar.  Além de ter participado e prestigiado eventos variados, especialmente na área cultura. Em 1987, a convite de Alberto Silva, assumiu o posto de chefe do cerimonial do Palácio de Karnak. Cargo que também exerceu no governo de seu sobrinho Mão Santa, a partir de 1995. O coroamento de toda uma trajetória de avanços significativos veio em 2009, quando a escritora tomou posse da cadeira número 9 da Academia Piauiense de Ciências, onde trabalhou incansavelmente até seus últimos dias de vida.

As contribuições na literatura e memória do Piauí

O casarão onde a escritora e jornalista Genu Moraes viveu é uma atração à parte no centro de Teresina. A residência localizada na avenida Antonino Freire, nas mediações do Palácio de Karnak foi moradia não só para Genu, mas também para seu pai, o ex-governador piauiense Eurípedes Aguiar. Com características típicas das moradias do início do século XX, possui em cada móvel preservado e em cada foto pendurada nas paredes, um pedaço significativo da história do Piauí. Foi para contar boa parte dessa história presente na casa e em sua memória, que Genu em parceria com o amigo Kenard Kruel editou o livro “Eurípedes Aguiar: escritos insurgentes” (2011). Antes desse trabalho, compôs a explicação prévia da obra: “Piauí Violento, O assassinato do Juiz Federal” (2008). Contribuiu também com informações para o livro “Antonino Freire, uma biografia” (2009). Além de disponibilizar informações para o lançamento da 2ª Edição do livro “Desembargador Helvídio Clementino de Aguiar”, seu avô.

As homenagens a Genu

Ao longo de toda a sua vida, a escritora e jornalista Genu Moraes recebeu merecidas homenagens. Em 2011 foi homenageada pelo cartunista Albert Piauhy na 28ª edição do Salão Internacional de Humor do Piauí. Foi tema do documentário “O espelho de uma época“, lançado em comemoração aos seus 81 anos. Em 2012 fez parte do livro “10 mulheres da hora”, organizado por Fenelon Rocha. Em 2014 ganhou uma exposição na sede do projeto Música para Todos, com fotos de meados do século passado, captadas pelo fotógrafo Valdir Fortes, e selecionadas por Kenard Kruel. E foi Kenard, um dos amigos mais próximos de Genu, que após mais de 20 anos de pesquisa lançou o livro “Genu Moraes-a mulher e o tempo” (2015), retratando fatos importantes e inéditos da história do Piauí e do Brasil sob a ótica de Genu Moraes. O livro foi lançado no mesmo dia em que se inaugurou o espaço anexo ao Theatro 4 de Setembro, e que leva o nome da escritora, o Café Litetário “Genu Moraes”, espaço destinado a realização de saraus, lançamentos de livros e eventos artísticos.

A mulher à frente do seu tempo

Ao longo dos seus 87 anos de vida, Genu Moraes manteve a mistura de docilidade e bravura que a levaram a ser tudo aquilo a que se propôs. Ser mulher não foi um impedimento para ela, pelo contrário. Foi por não se preocupar com barreiras, que a escritora foi derrubando cada uma delas. Namorou quem quis. Saiu para onde lhe deu na telha. Assumiu postos delegados somente a homens, legislou em outras terras, denunciou malfeitorias, visitou presos políticos, participou do movimento de resistência à ditadura. É, Genu sempre foi da luta. Lutou por cultura, por melhores condições sociais para as pessoas, e por um diálogo mais aberto entre indivíduos de todos os gêneros, religiões e classes sociais. A escritora Maria Genovefa de Aguiar Moraes era mesmo uma mulher à frente do seu tempo. Rompeu convenções. Desafiou a sociedade. Ditou suas próprias regras. Viveu como quis viver. É um exemplo a ser seguido. Numa época em que as mulheres eram oprimidas, foi livre. Foi autêntica. Foi formidável.

Fotos

Vídeos

Livro

Genu em parceria com o amigo Kenard Kruel editou o livro “Eurípedes Aguiar: escritos insurgentes” (2011).

Outras fontes

http://180graus.com/cultura/conheca-a-historia-de-genu-moraes-memoria-viva-do-piaui-361950

https://cidadeverde.com/noticias/74953/genu-moraes-sera-a-homenageada-do-28-salao-de-humor-do-piaui

https://tj-pi.jusbrasil.com.br/noticias/2865436/genu-moraes-lanca-biografia-do-desembargador-elvidio-aguiar

 

Última atualização: 19/03/2017

Caso queria sugerir alguma edição ou correção, envie e-mail para geleiatotal@gmail.com.

Publicado em: Personalidades

Tagged as: ,

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s