Letras com ou sem melodias a serem arranjadas e gravadas de Antonio Ferreira

euAlgumas letras com  melodias a serem arranjadas. Registradas só com voz ou com violão e interpretada pelo co-autor Francisco Silva(Chaguinha). Estou aberto a sugestões.

Morrer de amores, nunca mais vou viver

Morrer de amores, nunca mais vou viver

Hoje acordei com vontade de beber
Com vontade de sair
E de tentar esquecer
Que algum dia te conheci
Um dia te conheci

Minha vida não é mais a mesma
Só penso que o mundo acabou
O que fazer se o passado
Foi tudo que restou
Foi o que restou

Não sou mais ninguém
Depois que você foi
Minha mente já perturbada
De uma vez se complicou
Não sei mais o que fazer

Não quero mais você
Prefiro esquecer
Você é um sofrimento
Que não vale a pena viver
Você é um sofrimento
Que não vale a pena viver

Nunca mais vou mais me apaixonar assim
Prefiro não sofrer
E fazer alguém lembrar de mim
É melhor do que desse jeito viver
Morrer de amores, nunca mais vou viver

A vida é uma maré

A vida é uma maré
(Antonio Ferreira e Chaguinha)
A vida é uma maré
A vida é uma maré
Feita de ondas
Arrebentando contra a costa
Marolas ou tsunami
Qual você gosta?
Marolas são pequenos desafios
Que vêm para alertar
Apesar do tamanho
Pode nos sufocar
Os tsunamis devastam
Arrastam todas as estruturas
Precisamos estar alertas
Para sobreviver às dificuldades
E manter uma boa postura
As ondas passam
Muitas trazem coisas boas
Outras o bem levam
O pior é o mal que destoa
E o céu que pode tornar-se treva
Nas ondas da vida me balanço
Na imensidão do mar sobrevivo
Acredito que podemos aguentar
Suportando as marés
E nos desafios da vida
Permanecendo na fé

Um novo tempo

(Antonio Ferreira )

Um novo começo para nós dois
A história continua
Lutamos juntos
Mas, prevaleceu a verdade nua e crua

Você tem objetivos
Uma meta a parte
Não me incluiu
Me tornei uma carta de descarte

Você é independente
Você precisa ter um novo mundo
O meu mundo é pouco
Desse mundo você vai ter quase tudo

Estude e crie
Viva e relaxe
Aprenda a viver melhor
Será bem sucedido como de praxe

Quando se ama
(Antonio Ferreira )

Quando se ama não há dificuldade
Quando se ama vive-se pelo outro
Não inventa desculpas
O amor vence todas as culpas

Não se diz: vou ver
Não vê dificuldade
Tudo é possível
Não há limite para buscar a felicidade

No amor se joga
Não espera chegar
É toque de bola
Que não precisa a bola amansar

O amor enfrenta feras
Enfrenta até leões
Vence o cansaço
E até grandes gozações

De madrugada no whatsapp

No Whatsapp de madrugada
(Antonio Ferreira e Chaguinha)

De madrugada no whatsapp

De madrugada saltam pensamentos
De madrugada a insônia vem
O que fazer nesses momentos
Será que você também sabe
Que eu olho você por meio do whatsapp?

Será que você está online?
Se você está online queria contigo falar?
Te observo se me visualizou
Te procuro de madrugada
E minhas mensagens dois tracinhos registrou

Será que vamos juntos de novo viver
O whatsapp só é bom
Com tudo que ele tem a oferecer
Vindo de você do zap esse doce som
E uma declaração de amor para ler

Deixar que a mídia nos faça outra pessoa ser
Outros amores inventar
Outras aventuras curtir
No zap uma vida dupla ter
Fatalmente fará o amor fugir

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s