As nuvens da edição

teresina-5148A edição de imagem é tão antiga quanto a fotografia. Antes da imagem digital, a edição era manual, um trabalho quase cirúrgico, sem mencionar o processo de revelação, uma verdadeira alquimia.
Importante salientar que edição de imagem é diferente da manipulação. A edição corrige alguns detalhes na foto, contraste, equilíbrio de branco, controle de ruído; noutro giro, a manipulação, adiciona elementos não existentes na fotografia. Os surrealistas e dadaístas não foram os únicos a lidar com esse sincretismo fotográfico, a primeira capa da revista da Bauhaus era uma fotomontagem.
Grande parte das ferramentas de edição da imagem digital, como os filtros, carimbos e camadas, foram inspirados no trabalho manual dos técnicos de fotografia. O editor de imagem mais popular é o Photoshop, criado em 1990 pelos irmãos Thomas e John Knoll. Muitas mudanças ocorreram nesse lapso de tempo. Para o segmento da fotografia, foi criado um programa que se originou do Photoshop, o Lightroom.
Atualmente esses programas são adquiridos no site da Adobe, por meio da Creative Cloud, que oferece diversos planos de assinatura, com aplicativos para desktop e dispositivos móveis. É praticamente a líder no mercado de fotografia e designer.
A novidade de 2018, é que o Lightoom se transformou num aplicativo que exporta (salva) as fotos para uma nuvem, um computador da Adobe. Há várias plataformas para o acesso do programa:
01) O Lightroom Classic, o programa antigo do desktop, nesse caso as fotos são exportadas para a memória do computador ou para um hd externo;
02) O Lightroom CC, aplicativo que pode ser instalado tanto no computador, quanto em dispositivo móvel, com a exportação das fotos para a nuvem da Adobe;
03) E ainda através de um web browser, com o endereço virtual do Lightroom.
Vale dizer que o Lightroom CC ainda não tem todas as ferramentas de edição de imagem do Classic. Não obstante, a tendência é que este deixe de existir, segundo a opinião do expert no assunto, Clício Barroso.
Acrescenta-se que os catálogos de imagens do Classic, podem ser transferidos para o Lightroom CC, e assim, visualizados em qualquer computador ou dispositivo móvel, com acesso a internet, o que sem sombra de dúvida, é uma comodidade para o fotógrafo.
Outra mudança sensível, é que se esses programas eram destinados para fotógrafos profissionais; com a instalação em dispositivos móveis, o aplicativo se torna acessível para amadores e entusiastas da fotografia. Ou seja, as imagens de dispositivos móveis terão um melhor tratamento.
Por enquanto, continuo no antigo Lightroom. Faço meus backups em dois hds externos, enquanto a dúvida paira nas nuvens.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s