Cardosonot

Ao longo desta semana, iremos contar um pouco da história e arte do artista plástico Antonio Cardoso. Nasceu em Teresina, mas reside em Timon-MA. É formado em Artes Visuais, graduando em Designer Gráfico e possui diversos cursos ligados a produção digital e artística. Tem trabalhos conhecidos internacionalmente e ilustra para Pink Elephant, Moska na sopa (do vocalista Tico Santa Cruz, Detonautas Rock Clube) e Geekdom Store. Venceu o concurso da ALL STAR CHEVRON, e já foi homenageado como jovem empreendedor cultural do ano. Lançou recentemente seu primeiro quadrinho em nível nacional de forma independente, chamado “NERUNDA, QUANDO OS PÁSSAROS VOAM” e está indo para Comic Con Experience (CCXP) lançar o segundo volume.

Nome Completo: Antonio Cardoso da Silva Filho

Descrição: Artista plástico

Data de Nascimento: 18/01/1990

Local de Nascimento: Teresina-PI

O quadrinho

A ideia de produzir uma HQ em nível nacional sempre foi um sonho de Antonio Cardoso, o sonho de um dia também poder contribuir para esse mundo onde se apaixonou ainda na infância, e o que tenta contar traz um pouco da inocência e do ar aventureiro que sentia quando ainda era criança. A história aborda a inocência e a capacidade das crianças sonharem, mesmo em meio a um mundo caótico de guerra e miséria, é uma versão metafórica do que passou e o que muitas crianças vivem hoje, já que vem do bairro que um dia foi o mais violento de sua cidade. E fala principalmente de lutar por seus sonhos, de não desistir, fala de esperanças e de como isso pode afetar todos ao redor. O quadrinho foi lançado no Festival Internacional de Quadrinhos (FIQ), realizado em novembro do ano passado em Belo Horizonte-MG, lançado totalmente de forma independente. O quadrinho contará com 5 volumes, sendo que o segundo volume acaba de ser lançado. O Clima do quadrinho é repleto de suspense, mistérios e questionamentos. A história gira em torno de dois garotos em busca de um pássaro, uma floresta onde poucos guerreiros ousam entrar, uma terra que sofre os males de uma praga nunca antes sentida de maneira tão forte e de Deuses esquecidos.

Homenagens e premiações do artista

O artista plástico Antonio Cardoso coleciona diversas premiações. Na imagem desta postagem, está a ilustração ganhadora do concurso nacional ALL STAR CHEVRON. Abaixo você pode ver todas as homenagens e premiações recebidas por Cardoso:

– Artista Selecionado para expor na COMIC CON EXPERIENCE (2016)
– Artista Selecionado para expor no FIQ – Minas Gerais(2015)
– Artista Selecionado para expor na GEEKEXPO – Fortaleza (2016)
– Vencedor do concurso nacional ALL STAR CHEVRON ( 1º Lugar)
/ concurso em parceria da marca de tênis All STAR com a Camiseteria de São Paulo /
– Jovem empreendedor cultural do ano pela AJE/PI (2014)
/ Eleito pela Associação de Jovens empreendedores do Piauí /
– Artista homenageado no Design Photo Conference (2014)
/ Maior e mais importante evento de Designer gráfico do estado do Piauí /
– Artista catalogado no Book Expo Animal de Nova Deli /INDIA (2014)
/ Livro que reúne os melhores artistas em tipografia e ilustração do mundo, o evento contou com a parceria do canal a cabo National Geograph / – Artista homenageado na Primeira Semana de Design Nassau (2013)
/ A homenagem contou com desfiles inspirados na arte e nas exposições do artista/
– Melhor História em quadrinho – 3º Lugar em (2012)
/ 12ª Feira Historia em Quadrinhos do Piauí / – Melhor Ilustração no Designer Photo Conference – 2° Lugar( 2011)
/ Maior e mais importante evento de Designer gráfico do estado do Piauí /
– 1º Lugar em Melhor História em quadrinho (2010)
/ 11ª Feira Historia em Quadrinhos do Piauí /
– 2° Lugar em Melhor Roteiro em Historia em Quadrinhos / (2010)
/ 11ª Feira Historia em Quadrinhos do Piauí /
– 2° Lugar em Melhor Desenho para quadrinhos (2010) / 11ª Feira Historia em Quadrinhos do Piauí /
– 1° Lugar em Melhor Desenho para quadrinhos (2009)
/ 10ª Feira Historia em Quadrinhos do Piauí /
– 1° Lugar em Melhor Historia em Quadrinhos (2008)
/ 9ª Feira Historia em Quadrinhos do Piauí /

O talento vem desde a infância

Antonio Cardoso nos conta que sempre gostou de arte, desde criança teve um grande interesse em aprendê-la. No pré-escolar, quando uma professora reconheceu um pouco do talento que havia nele, ela o separou das outras crianças e o deixou desenhar separadamente dos outros alunos. Nesse dia sentiu o poder mágico existente na arte e um pouco do que ela proporciona, e isso foi fundamental para ele na época. Cardoso também acredita que fazer aquilo que se ama é muito prazeroso, e quando você descobre que com isso você ainda pode ajudar seus pais, que foram as pessoas que sempre cuidaram de você, é muito mais gratificante ainda. É isso que o move, que o faz ralar tanto, poder retribuir toda ajuda que um dia teve.

Matando um leão por dia

O artista plástico Antonio Cardoso sempre teve o apoio e incentivo da sua família para que pudesse profissionalizar-se. E essa ajuda, em um mundo onde não se compreende perfeitamente essa profissão, foi fundamental, assim como as premiações que obteve ao longo dos anos, que o ajudaram a se manter estável profissionalmente e a acreditar mais ainda em seu potencial. Ele afirmar que, para viver de sua arte, um artista deve matar mais de um leão por dia, por isso rabiscar, treinar, ficar melhor todos os dias é essencial. Ele destaca o dia que soube que ganhou o concurso nacional da All Star, no qual ficou em primeiro lugar, como o dia que passou a levar a sua arte mais a sério, como possibilidade profissional, essa premiação foi decisiva, mudou tudo.

Acreditar é necessário

Antonio Cardoso busca, por meio de sua arte, mostrar que as coisas são possíveis, que você deve acreditar sempre. A maioria de suas artes tem um quê muito pessoal sobre algo que viveu ou presenciou. Tanto que sua última exposição foi uma homenagem à sua irmã, na qual cada quadro representava um adjetivo dela e de várias outras mulheres. Sobre suas referências, Cardoso afirma que gosta muito de autores nacionais, como Gabriel Bá, Fábio Moon, Rafael Grampá, entre outros, mas esses o inspiram bastante, pelo que conseguiram, e pelo que já fizeram pelo quadrinho nacional. E admira os piauienses Antonio Amaral, Braga Tepi, Nonato Oliveira e Joniel Santos.

Continuar sempre

Para quem está começando a sua carreira em artes plásticas, Antonio Cardoso recomenda persistência, não desistir fácil, ficar atento para alguns sentimentos que irão incomodar, mas que são normais no meio de cada processo. Ele nos confessa que sempre pensa em desistir no momento que começa a rabiscar, se sentindo um péssimo desenhista, mas ao término sempre é “o melhor do mundo”. E nunca esperem a melhor arte vir ou a melhor história pra escrever: faça! Aprenda no caminho, isso faz toda diferença. E o maior sonho de Cardoso é poder um dia um dia olhar pra trás e ver que, de alguma forma, tudo que fez motivou alguém, afinal, estará repassando o mesmo sentimento que o fez chegar até aqui, acho que é isso.

Contatos

http://facebook.com/cardosonot

http://instagram.com/cardosonot

www.nerunda.com

+55 86 98828-6312

cardosonot@gmail.com

Fotos

Vídeos

 

HQs

“Nerunda, Quando os Pássaros Voam”

Outras fontes

 

Última atualização: 04/12/2016

Caso queria sugerir alguma edição ou correção, envie e-mail para geleiatotal@gmail.com.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s